A Convenção para a Proteção do Património Cultural, Natural e Mundial, promovida pela UNESCO em 1972, apenas foi ratificada por Portugal em 1981. Mas, logo em fevereiro de 1978 foi fundada em Alcobaça a primeira associação de defesa do património e, no mês seguinte, foi constituída a de Santarém. Em janeiro de 1980 teve lugar o primeiro encontro das Associações de Defesa do Património (ADP), em Santarém. Nesse mesmo ano, foi criado o Instituto Português do Património Cultural (IPPC), antecessor da atual Direção-Geral do Património Cultural (DGPC). Foi também esse o ano em que se realizou a "Campanha Nacional para a Defesa do Património", dinamizada por Rui Rasquilho, Pedro Canavarro e Jorge Custódio.

Cartaz da Campanha Nacional para a Defesa do Património, 198o.

Rui Rasquilho em 2018 em Alcobaça, junto dum dos cartazes da campanha de 1980.

História do associativismo do Património (Síntese)

Para saber mais: 

Macedo, Sofia Costa, Associações de Defesa do Património em Portugal (1974-1997).

Casal de Cambra, Caleidoscópio, outubro de 2018