ASPA (Braga) contra "barraca" gigante no centro histórico

Uma parte significativa da área da Praça do Município de Braga foi apropriada por uma construção provisória -- uma "barraca" de enormes proporções -- que obstrue as melhores perspetivas do conjunto e impede quase por completo o usufruto do local pelos munícipes e visitantes. 

A Praça do Município está incluída na Zona Geral de Proteção do Edifício da Câmara Municipal de Braga (concebido por André Soares) e do Antigo Paço Episcopal Bracarense; no centro da praça temos a Fonte do Pelicano, do séc. XVIII, de estilo barroco. Parte da Avenida Central está abrangida pelas ZEP do Convento, Colégio e Igreja dos Congregados e do Recolhimento de Santa Maria Madalena ou das Convertidas.

Os imóveis classificados constituem um valor público e que o seu usufruto visual, do exterior, deve ser garantido, sendo uma das funções das ZEP garantir as perspetivas de contemplação dos bens culturais.