Reconstrução do Chiado

Ao conceber a reconstrução do Chiado após o incêndio de 1988, a opção do Arq.º Siza Vieira foi manter o mais possível a sobriedade dos edifícios e o desenho urbano anterior ao incêndio, excluindo liminarmente a introdução de "nova arquitetura". Resistindo à pressão dos promotores imobiliários, o arquiteto opôs-se também à proliferação de centros comerciais  e à construção de garagens no subsolo. Uma grande parte da área reconstruída foi dedicada à habitação e, em vez de centros comerciais, manteve-se a estrutura original das lojas com acesso diretamente pela rua. A nova estação do metropolitano e a inerente ligação por escadas rolantes com a Baixa, facilitaram decisivamente o acesso de pessoas, trazendo de novo a vida e o bulício à zona sinistrada. O tempo deu razão ao arquiteto.

Foto: guiasdearquitectura.com